Coffee Traders' Forum - A Discussion about Coffee Futures Trading


Coffee Traders Discussion Forum

Coffee Traders' Forum

Brazil's coffee production *PIC*

Brazil's coffee production forecasts are numbers based on some scientific methodology?

As we see in the relation below, the average of Brazil's coffee production forecasts (CTF) are:

2016/17 = 54.30 MM
2017/18 = 47.74 MM
2018/19 = 59.26 MM, only 2 forecasts

However, scientifically, the harvest harvested according to inventory survey by CONAB is only 49.73 MM, according to data below:

Stock of Brazil on March 31, 2016 = 15,078,997 of bags, source CONAB
Stock of Brazil on March 31, 2017 = 10,121,405 of bags, source CONAB
Brazilian Exports April16 to March17 = 33,488,053 of bags, source CECAFÉ
Domestic consumption April16 to March17 = 21,200,000 bags, source ABIC

Then for a use between exports and domestic consumption in the total of 54,688,053 bags, 4,957,592 bags of Brazilian stock are reduced, mathematically concluding that the production was 49,730,461 bags of coffee.

Therefore, the forecasts of 54.30 MM of bags are oversized in 4.57 MM of bags.

What draws my attention is that the evaluation error of the 2017/18 crop, where the expected average is 47,748 MM of bags is much larger, since according to poll several producers from the most varied regions, the decrease in production in relation to the previous harvest is quite high, in the Cerrado there is an average of less 40% of production in relation to the previous year, in the South of Minas and Mogiana, there is a smaller harvest in the magnitude of minus 25%.

In this way, and roughly, considering all the producing regions of Brazil, it is concluded that a smaller production in 20% is conservative in relation to the previous crop, already including the increase of the production of the conilons.

In this way, the quantity produced in the 2017/18 harvest could be approximately 39,784 MM of sacks (80% of the 2016/17 harvest), therefore, 7,964 MM of lower sacks and average of forecast.

In this way, do not be surprised with the smaller exports of coffee from Brazil during the next months, the fall of exports of the first 3 months of the Brazilian harvest year already echoes the future reality.

I also do not believe in the production of super-harvest with numbers of 59.26 MM as already disclosed, even with increased conilon production, the 2018/19 crop will be close to the 2016/17 harvest, as the increase in conilon production will be close to a decrease in the Arabica crop due to the hostile climate in recent months.

So if we add the forecasts of the CFT for the 3 years of harvests, we can have a difference of 22 MM of bags, if this is true, we must reflect our convictions.

As previsões de produção de café do Brasil são números baseados em alguma metodologia cientifica?

Como vemos na relação abaixo, a média das previsões (CTF) da produção de café do Brasil são:

2016/17 = 54,30 MM
2017/18 = 47,74 MM
2018/19 = 59,26 MM , somente 2 previsões

Porém, cientificamente, a safra colhida de acordo com levantamento de estoques por parte da CONAB é de apenas 49,73 MM , conforme dados abaixos :

Estoque do Brasil em 31 de março de 2016 = 15.078.997 de sacas, fonte CONAB
Estoque do Brasil em 31 de março de 2017 = 10.121.405 de sacas, fonte CONAB
Exportações Brasileiras Abril16 até Março17 = 33.488.053 de sacas, fonte CECAFÉ
Consumo interno Abril16 até Março17 = 21.200.000 de sacas, fonte ABIC

Então para um uso entre exportações e consumo interno no total de 54.688.053 de sacas, diminui-se 4.957.592 de sacas do estoque brasileiro, concluindo-se matematicamente que a produção foi de 49.730.461 sacas de café.

Assim sendo, as previsões de 54,30 MM de sacas estão superdimensionadas em 4,57 MM de sacas.

O que me chama atenção, é que o erro de avaliação da safra 2017/18, onde a média prevista é de 47,748 MM de sacas seja muito maior, pois de acordo com enquete a vários produtores, das mais variadas regiões, a diminuição de produção em relação � safra anterior é bastante elevada, no Cerrado encontra-se uma média de menos 40% de produção em relação ao ano anterior, no Sul de Minas e Mogiana, encontra-se uma safra menor na grandeza de menos 25 %.

Desta forma, e a grosso modo, ponderando todas as regiões produtoras do Brasil, conclui-se que uma produção menor em 20% é conservadora em relação � safra anterior, já incluindo o aumento de produção dos conilons.

Desta forma, a quantidade produzida na safra de 2017/18 poderá ser de aproximadamente 39,784 MM de sacas (80% da safra 2016/17), portanto menos 7,964 MM de sacas inferiores e media de previsão.

Desta forma, não se surpreendam com as menores exportações de café do Brasil durante os próximos meses, a queda de exportações dos 3 primeiros meses do ano safra do Brasil já ecoa a futura realidade.

Também não acredito na produção de super-safra com números de 59,26 MM como já divulgado, mesmo com aumento da produção de conilon, a safra de 2018/19 será próxima a safra de 2016/17, pois o aumento de produção do conilon será próximo a diminuição da safra de arábicas devido ao clima hostil nos últimos meses.

Então se somarmos as previsões do CFT para os 3 anos de safras, poderemos ter uma diferença de 22 MM de sacas, em sendo isto verdadeiro, devemos refletir nossas convicções.